segunda-feira, 19 de março de 2012

Poesia Esotérica


Bifurcação na Estrada

Não acredite que o caminho interior aceita compartilhar
Você com seus próprios caprichos,
Seus propósitos mundanos e vaidade...

Esqueça essa possibilidade medíocre de apegados
Caminhe pela senda interior
E viva a vida exterior com aquela mesma pouca importância
Que você realiza suas necessidades básicas...

Não possível caminhar dois caminhos...
É impossível caminhar com um pé em cada vereda
Porque há uma bifurcação na estrada
Que por um tempo vão paralelas...
Caminhe com um pé em cada caminho, e seja medíocre...
Cheguei à bifurcação da estrada,  Adeus!

Saturnino Queiros
J.Nunez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares