sexta-feira, 5 de julho de 2013

Poesia esotérica Imparcialista

Personalidade  

O que não somos
O que a vida não permitiu
O que sonhamos
O que poderíamos ter sido
O que somos de fato;

Desce pelas nossas gargantas,
Corre pelos nossos corpos,
Percorre nossas veias
Mora em nossos pensamentos,
Ronda nossas sensações e nossos desejos
E se potencializa em nós em forma de vícios,
E nos destrói com a mesma força
Daquilo que desejamos
E a vida não permitiu.

A personalidade é uma estrada
Para caminhamos com o que somos;
Pode não existir a estrada
E a personalidade se dispersa nos vícios
Ou caminha por onde não é nossa estrada.

A vida sempre avisa
O que ela não permitirá,
Então tomo outro caminho,
Ou faço atalhos,
Ou busco um vício que me destrói
Com a mesma força e intensidade
Que eu poderia ter sido.

Murilo Santiago

J.Nunez 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares