sexta-feira, 17 de abril de 2015

Forma corpórea e incorpórea

Vida incorpórea

Em frente ao altar,  
Diante da Bíblia e de São Francisco,
Descobri que tenho medo da vida em corpo.

Refugio na alma esse medo
Da consciência de existir assim,
Em carne e osso.

Fujo para a consciência na alma;
Tenho medo de existir nessa forma corpórea
Sujeito a doença e a inconsciência de existir.

Tenho mais coragem na forma imaterial;
Peço aqui no altar
A morte desse medo da vida corpórea.

Murilo Santiago

J.Nunez  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares