sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

A BUSCA DA UNIDADE

O Imparcialismo e a unidade




Caminho da unidade

A verdade não tem duas versões.
A verdade é unidade.
O mundo precisa de um pouco de imparcialidade para subsistir
Com mais equilíbrio e um pouco de sanidade social.
Um mundo que precisa olhar os dois lados é por si mesmo
Um mundo de meias verdades.
Um mundo que precisa de dualidade e de parâmetro
Para que haja estrutura e um pouco de equilíbrio, é por si mesmo imperfeito.
Um mundo em que o bem e o mal se completam e são necessários,
É um mundo de grandes mentiras, omissões e meias verdades...
Em um sistema em que precisamos de ladrões, violências, traições, prostituições...
Para que o sistema funcione, do seu modo, é por si mesmo imperfeito.

O mundo de dualidades é imperfeito, e nesse mundo é impossível à perfeição.
A poesia imparcialista, até o momento, trabalhou com à dualidade,
Com o olhar para os dois lados buscando o equilíbrio,
A sanidade, a tolerância e a convivência.
A necessidade de unidade levou esse tempo ao relativismo,
Considerando tudo a mesma coisa.
A poesia imparcialista  terminou  (a sua leitura) de seu tempo;
Entra agora no mais completo silêncio em busca da unidade.

J.Nunez

domingo, 3 de janeiro de 2016

Poesia espiritualista

Coisas cotidianas

O silêncio da madrugada foi desfeito
Pelo canto do galo, motores de carros,
Toque de telefone, batida de portão,
Buzina, latido de cão
E algazarra de pardais nos beirais das casas;

No silêncio interior
Escuto e sinto o coração em todo o corpo,
Depois sou o universo;
Estremeço com a energia que flui
E desperta meu corpo para as coisas cotidianas



J.Nunez 

Postagens populares