sábado, 6 de agosto de 2016

Poesia espiritualista imparcialista

Moral e consciência

O desejo e o vícios nos prazeres,
Que é uma forma de vaidade,
Depois que conquista e doma todos os sentidos
E causa dependência, finca sua bandeira de dominador.

A moral, os conceitos de certo errado
Ficam   inválidos distante dos olhos dos outros.
Restando nos o  remorso,
Ou inventamos conceitos segundo os nossos vícios e desejos
E lutamos ferozmente contra a opinião contraria.

A consciência sobre si esta muito além de nossos remorsos,
De nossos conceitos, de nossas compulsões dos desejos,
Dos vícios sobre os sentidos e  dos pensamentos
Que levam a sentimentos associados aos desejos,
 Ao vício e ao prazer.

A consciência é a experimentação de outra realidade,
Que certamente,  ainda não estamos preparados para vivenciar,
Estão, nos prendemos a um prazer
Que nos prendem ao mundo da inconsciência.

J.Nunes

05-08-2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Arquivo do blog